Você já parou para pensar na sua comunicação como síndico? Será que ela está sendo eficiente? É possível conversar com todos os moradores e atingir suas demandas?

Essas são algumas das perguntas que você deve fazer quando for analisar sua gestão dentro do condomínio. Não só porque a boa comunicação é um dos fatores que indica o seu sucesso como síndico, como para poder avaliar o que não funcionou e poder aperfeiçoar e melhorar esses canais de comunicação.

O primeiro passo para identificar as falhas na comunicação interna, além das perguntas já colocadas acima, é diagnosticar quais os principais canais de comunicação utilizados no condomínio. Então, vamos lá:

Identifique onde os comunicados e avisos importantes são disponibilizados.

Avalie se esses espaços são onde há maior fluxo de passagem e garanta que estejam na altura dos olhos.

Determine como você irá notificar os moradores em caso de inadimplência, assembleias extraordinárias ou outras situações urgentes e emergenciais.

Perceba se as reclamações, dúvidas, sugestões dos moradores chegam a você ou se concentram no porteiro e no zelador.

Pense se você como síndico se mostra uma pessoa aberta aos moradores ou não.

Porque esses itens são importantes para determinar se a sua comunicação como síndico está sendo eficiente?

Quando você consegue descobrir onde existem as falhas fica mais fácil encontrar as soluções para conserta-las.

O próximo passo é elencar quais as principais demandas de comunicação do condomínio e se essas demandas estão sendo supridas com os canais já existentes.

É importante perceber se há alguma recorrência na falta de informação, porque muitas vezes as pessoas passam tão apressadas ou distraídas pelos elevadores e áreas comuns que mal notam ou leem o que está escrito nos comunicados.

Bom, depois que você realizou esses dois passos elenque quais os indícios, ou seja, problemas recorrentes de comunicação, que você percebeu dentro do seu condomínio. A partir desse diagnóstico será possível pensar em estratégias e alternativas para melhorar os canais de comunicação e, principalmente a relação entre sindico e morador.